A piscicultura Aguas Claras mostra os excelentes resultados obtidos com a criação do Pangasius

Martinho Colpani e o Pangasius
Martinho Colpani e o Pangasius

Soja, milho, arroz, feijão, aves, bovinos, suínos, estes são poucos exemplos de vegetais ou animais que o homem selecionou e domesticou para proporcionar a existência de mais de 7 bilhões de habitantes no mundo.

Como nas outras atividades a aquicultura busca espécies que reúnam características importantes para a produção de alimentos, nos últimos 30 anos, ou mais, somente no Brasil, que possui uma das maiores diversidades de espécies no mundo, pesquisas vem sendo realizadas para encontrar uma espécie ou híbrido que reúnam características zoo-técnicas e econômicas e com aceitabilidade no consumo para viabilizar sua criação em escala.

Hoje a aquicultura mundial de agua doce esta alicerçada em poucas espécies no que diz respeito a produção em grande escala, as principais são as Carpas e as Tilapias, nos últimos anos estas espécies foram responsáveis pelo grande incremento na produção da aquicultura mundial.

Mas recentemente houve uma verdadeira revolução, o Vietnã passou a ser um caso de sucesso na aquicultura mundial e o pais produz em escala gigantesca um peixe que reuni características muito importantes para a piscicultura o Pangasius.

O Pangasius é um peixe originário o rio Mekong , um dos maiores rios do mundo, ele esta sendo produzido em grande escala pelo Vietnã e exportados para vários países do mundo como Estados unidos, União Europeia, Rússia , Japão entre outros. Seu rápido crescimento, capacidade de atingir altas produção, que no Vietnã varia de 80 a 600 ton. /Ha, consumo de ração com níveis de proteína considerada baixa para atividade 24 a 32%, bom rendimento de file entre 38 a 45% , carne branca, sem espinhas e já apreciada no mundo todo.

Após uma analise criteriosa da espécie realizamos as primeiras aquisições de reprodutores e em Mococa iniciamos diversos trabalhos com uma linhagem em tanque escavado com derivação, ao final conseguimos levantar resultados com produtividade de 5kg/m² o que representa 50ton/Ha com taxa de renovação diária de 10% usando ração com 32% PB, os peixes com peso inicial de 50g (+/-5g) cresceram em 7 meses para 1,25kg (+/- 0,1kg) período de Setembro a Março e obtivemos conversão alimentar de 1:1,7. Estas primeiras avaliações demonstram o gigantesco potencial desta espécie.

Em relação à tolerância a baixa temperatura os animais chegaram a suportar 15°C(agua) (não realizamos testes com temperatura mais baixas).
Com as características elencadas acima o Pangasius criado em tanque escavado trará um grande ganho ao aumentar a capacidade produtiva e aumentar a produtividade com o mesmo volume de agua usado para outras espécies.

Quando comparado ao produto importado, com o uso de rações com teores proteicos de 32% a qualidade do file é muito superior diminuindo de forma significativa o deposito de gordura, já que na Ásia ele esta sendo criado com rações de 24 a 28% de proteína.

A criação com alta densidade para esta espécie é possível graças a respiração área “ respiração pulmonar”. A criação desta espécie devera ser em tanques escavados seguindo a legislação atual, que permite a criação de espécie exótica com controle de fuga, o Pangasius é uma espécie de abito alimentar onívora e de reprodução somente através da migração “piracema” na natureza ou hipofisacao em ambientes controlados com relativa dificuldade, outra vantagem que não se trata de uma espécie dominante.

A produção deste peixe na região sudeste trará um grande benéfico ao país, possibilitando um aumento gigantesco da produtividade com o mesmo uso da agua.

Fonte: Redação Grupo Águas Claras